Sonetos de um tempo em que os sonhos e a magia flutuavam em minhas varandas

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Divagando...





Ouvir Chopin, na vitrola tocando,
A música a envolver...levitar...
Dia de chuva...na tarde divagando,
Ser um poeta...na mente  a sonhar...

Pensar...escrever, versos formando,
Buscando  letras...palavras alinhar...
Rimar...sílabas poéticas contando,
Quadras, tercetos ...sonetos criar...

Por entre nuvens e quimeras, viajar,
Os mais lindos sonhos, em versos, tecer
Deixando a sensibilidade aflorar...

Fantasiar...a imaginação soltar,
Deixar o lirismo transparecer,
Compor e de poesias a alma, embriagar...
(ania - 2012)





11 comentários:

  1. Um novo soneto publicado. Parece que estava pressentindo.Que bom! E que a poesia continue embriagando sua alma. Fique bem, poetisa!

    Gianluca

    ResponderExcluir
  2. É bom quando a alma está embriagada de poesia, o dia ganha uma certa leveza.
    Lindo soneto.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Olá,querida Ania
    A poeta sabe do que diz e escreve com toda categoria... e deixa seu poema lindo!
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  4. Hace tiempo que no me doy el placer de pasar a leer lo que vas publicando y mira hoy ha sido la ocasión de comprobar que no debo descuidar tu interesante rincón, ese lugar en el que compartes con tus lectores todo lo que bulle por tu alma de poeta. Muy bello. Un abrazo. Franziska

    ResponderExcluir
  5. Adoro divagar e hoje fiquei encantada divagando pelo seu encantador blogue, meus parabéns pela poesia e pela beleza da apresentação.
    Um abraço
    Maria

    ResponderExcluir
  6. He vuelto a leer su poema y me he sentido hechizada por la magia de este hermoso soneto. Ha sido un placer pero me parece más lógico buscar otro para descubrir otras facetas de su poesía.

    ResponderExcluir
  7. Neste seu blog tudo é mágico, lindo! Seus blogs tem uma vibração plena de encanto. Sua poesia vai divagando com uma suave ternura
    Beijos.




    ResponderExcluir
  8. ANIA,

    Sou seu mais novo seguidor e agradeço sua visita no 'FALANDO SÉRIO".

    Obrigado mesmo, pois, isto me fez todos os seus blogues.


    Deste voltarei para ler o possivel e visitarei todos eles.

    Com certeza

    Um abração carioca e muito grato..

    ResponderExcluir
  9. Seus poemas são de lirismo puro de candura e encantamento.

    ResponderExcluir
  10. Ania,

    Contaste sobre ti na arte dos versos... Como o tratar da madeira pelo carpinteiro, só que os materiais são alma, coração, luz, inspiração, sonho e imagens... E tu fazes muito bem isso, de modo que conforme leio, eu sinto uma vibração forte do teu amor...
    Agiganta minha esperança na poesia.

    Udo

    ResponderExcluir
  11. Delícia de ler, ouvir, contemplar. Abraço.

    ResponderExcluir